terça-feira, 6 de março de 2012

E Deus sempre nos responde...


Sim, Deus sempre nos responde.

E mais uma vez Ele veio me socorrer em momento de angústia.

Passamos por uma semana muito tensa, por causa da terapia da fala que o Victor está fazendo. Quem conhece o blog, sabe do que estou falando e de quão delicado tem sido essa questão para uma mãe de primeira viagem, que mora no exterior, com nenhuma referência familiar por perto e uma grande vontade de fazer a coisa certa com o filhote que ela tanto ama.

Um pequeno filhote de 2 anos, que ainda não fala muitas palavras e vem misturando algumas entre o aprendizado bilingue que recebe: Algumas poucas em português, algumas poucas em inglês. A única coisa que não é "pouca" aqui é a pressão.

Pressão por padrões pré-estabelecidos, por metas e gols que mais parecem a tirania comercial que uma atividade do desenvolvimento infantil.

Pressão para que esse desenvolvimento seja diretamente ligado aos procedimentos a que a criança é submetida. "Tem que aprender assim, tem que desenvolver desse jeito, tem que progredir nesse sentido, nessa medida, nesse tempo".

O atendimento que busquei, achando ser o mais adequado tem nos causado um grande transtorno. A terapia da fala, as "ferramentas" usadas nesse procedimento não foram bem recebidas pelo meu pequeno, e por isso, veio ainda mais pressão. Afinal, embora tenha somente 2 anos e tres meses, ele "têm" que se adaptar ao sistema, "têm" que aprender e da maneira que eles querem ensinar.

Recorri a Deus, meu socorro bem presente na hora da angústia. Sim, porque meu coração de mãe estava mais que angustiado. Comecei a perceber sofrimento no meu filho, que aos poucos foi tornando-se aflito, inseguro, acuado, tristonho. E Deus falou de novo comigo. Ouviu meu clamor. Pediu para que eu primeiro me acalmasse, e que soubesse que Ele é Deus.

Depois me pediu pra que eu não ficasse presa as teorias, ensinamentos e critérios do meu próprio entendimento. Que confiasse Nele, que o colocasse a frente do caminho que Ele o endireitaria.

Foi o que fiz e o que fizemos, em familia. Em oração. Buscamos respaldo da pediatra e nos reunimos para decidir qual o melhor caminho a seguir. Por hora, suspendemos os serviços do programa da terapia de fala.  

Sei que muito mais Ele fará pela vida do meu filho e que algo novo está por vir e nos trará paz. Por isso, continuamos atentos à Sua voz, pra dar o passo seguinte, dessa vez guiado por Ele, para o melhor.


"Aquietai-vos, e sabei que eu sou Deus"
Salmos 46:10a

 
"Confie no Senhor de todo o seu coração e não se apóie em seu
próprio entendimento; reconheça o Senhor em todos os seus caminhos,
e ele endireitará as suas veredas.
(Provérbios 3:5-6)




Confie. Ele responderá.
Bia Mello

7 comentários:

  1. Sábias palavras amiga, acho que vc está certíssima. Quando confiamos nossa vida e nossas angústias no nosso Pai maior, Pai de amor e infinita bondade tudo fica mais fácil de suportar...continue na sua caminhada, tenho certeza que trilhará o caminho certo. Bjs!

    ResponderExcluir
  2. Amiga Bia,quando agente ouve e põe em prática a voz de Deus tudo fica mais fácil. Hoje com esse post Deus também falou comigo através de você, estou passando por um momento muito,muito difícil mesmo,tento disfarçar minha tristeza mas as vezes fica difícil.Deus tem falado comigo,mas tem uma ansiedade que não me deixa ter paciência.Orar e orar essa é a solução.

    Bjokas

    Carla e Miguel

    ResponderExcluir
  3. Bia querida que post mais lindo!
    Descansa agora minha amiga, pq a melhor coisa vc já fez. Depositou sua ansiedade aos pés DAQUELE que pode aliviar seu coração.
    Beijão pra vcs!!!!

    ResponderExcluir
  4. Amém....
    Deus sabe o que faz!!!!
    Beijos

    ResponderExcluir
  5. Oh, minha amiga, que texto maravilhoso! Como é bom sentir de pertinho o cuidado de Deus nos ajudando a cuidar do nosso bem mais precioso, né? "Lançando sobre ele toda a vossa ansiedade, porque ele tem cuidado de vós."
    1 Pedro 5:7

    ResponderExcluir
  6. Ana luiza pitanga7 de março de 2012 08:13

    Querida Bia...
    Li sobre a fala do filhote... O desafio de duas linguas... Meu sobrinho conviveu com o mesmo desafio... So cpmeçou a falar depois dos três anos e apos inicio da escola... O Ale tbm começou agora... Mas sabe o tem ajudado muito
    a desenvolver a Alejandro é o desenho Diego Go Go ... Porque ele tem q repetir e brincar com o desenho. Nós tomamos um susto qdo estavamos na sala e ele repetiu sozinho a palavra BEBE ONÇA !! Eu já estava super preocupada pq a Isabella aos dois já falava pelos cotovelos

    ResponderExcluir
  7. Oi. Bia. Voltei!! Eu estou passando pelo mesmo q vc... O flavio ainda fala mto pouco. A pediatra falou q pode ser normal ate os 3 anos, mas pediu pra procurar especialista. Nesta semana vou no otorino pra se precisar indicar uma fono. Bjs. Pri

    ResponderExcluir